Venha para Itacaré na Bahia (73) 9 9825-4455    (73) 3251-2527
Início Quartos Atrativos Como Chegar Reservas Blog Fale Conosco
Faça sua reserva
 

Dicas e Novidades

Tudo que você precisa para se divertir em Itacaré

Noite de Itacaré
A noite de Itacaré é tão agitada quanto o número de turistas que estão na cidade. Se é alta temporada e a região está fervendo de gente, tenha certeza de que a festa seguirá até o amanhecer. Entretanto, quando Itacaré está em baixa temporada, o clima é pacato e a balada dificilmente passará do jantar no restaurante ou um barzinho na Pituba. Sendo assim, se você faz a linha festeiro e vai viajar em busca de agito, o melhor é ir a Itacaré nos meses de verão. A noite em Itacaré começa sempre na Pituba (Rua Pedro Longo), onde está a maior concentração de bares e restaurantes da cidade. Vai ser fácil encontrar por lá uma boa mesa com música ao vivo e bebida sempre gelada para aplacar o calor da Bahia. Os restaurantes em Itacaré costumam ficar abertos até tarde, o que favorece a balada ali mesmo, em meio às mesas e moquecas. Circular pela Pituba ajuda também a descobrir qual a melhor balada. Bater um papo com outros turistas e com quem circula entre os restaurantes sempre ajuda a saber onde será o point da noite. Não se acanhe e pergunte mesmo! A música que impera nas baladas de Itacaré é o forró. E o convite para dançar pode surgir muito antes da festa começar. Ainda na praia, os frequentadores começam a combinar o forró de mais tarde. E essa é a balada que dura o ano todo. Faça chuva ou faça sol, o arrasta pé está garantido em Itacaré. Nos meses de verão, é comum que a cidade receba muitos shows, luaus e festas, com música eletrônica e artistas da região. A cada dia, a balada será em um lugar diferente da cidade. Fique atento para não perder o rumo da diversão, que pode tranquilamente durar até o nascer do sol e já emendar com o banho de mar na praia.
Pontos turísticos de Itacaré
Encontrar praias exuberantes e um mar espetacular é o que todo turista espera ao chegar a Itacaré. Ainda que as faixas de areia repletas de coqueiros sejam unanimidade entre os viajantes que aportam no Litoral Sul da Bahia, Itacaré é capaz de ir além e oferecer outros pontos turísticos além do mar. Cercada por intensa Mata Atlântica e com uma vegetação bem distinta de outros destinos baianos, Itacaré encanta com singelas cachoeiras, rios deliciosos para a prática de esportes de aventura e, claro, com um centrinho animado e bem charmoso para o passeio ao final do dia. Será fácil se manter ocupado em Itacaré! E, para começar, que tal um banho de água salgada para trocar a energia da cidade pela do mar da Bahia? Itacaré envolve os turistas na beleza que recobre esse pedacinho do litoral. Ao todo, são treze praias principais para conhecer na cidade. Divididas entre praias urbanas (com fácil acesso pelo centro de Itacaré) e praias rurais ou selvagens (com acesso pela BA-001), Itacaré agrada a todos os turistas, os que buscam facilidade e agito à beira-mar e os que preferem trilhas e uma praia deserta para curtir o contato direto com a natureza. Entre as praias urbanas, a mais movimentada é a Praia da Concha, que tem mar calmo e orla repleta de quiosques. Já a Praia do Resende, Praia da Tiririca, Praia do Costa e Praia da Ribeira oferecem paisagens bem mais preservadas e pouca interferência de construções, quiosques e restaurantes. Ideal para curtir lindas praias sem precisar se deslocar demais. Todas as praias urbanas são facilmente acessíveis a pé a partir do centro de Itacaré. Ótimo para quem está sem carro. Para o final de tarde, vale caminhar da Praia da Coroa até o Mirante da Ponta do Xaréu, de onde se vê o melhor entardecer de Itacaré. Veja mais sobre as praias urbanas de Itacaré. As praias rurais — ou selvagens — são mais distantes e exigem deslocamento de carro e, em alguns casos, um trecho de trilha a pé. Ainda que nenhuma dessas praias esteja logo à beira da BA-001, não há grandes sacrifícios para chegar até elas e qualquer turista sem dificuldade de locomoção poderá conhecer cada uma das faixas de areia mais isoladas de Itacaré. Algumas das mais famosas trilhas da cidade levam às praias da região. É o caso da Trilha das Quatro Praias, que faz o percurso até a Praia da Engenhoca, Praia Havaizinho, Praia da Camboinha (ou Gamboa) e finaliza a trilha na Praia de Itacarezinho, considerada o grande cartão postal de Itacaré e, diferente das três primeiras, com acesso também de carro a partir do Restaurante Itacarezinho e do Txai Resort. Outra trilha que vai a um dos principais pontos turísticos de Itacaré é a Trilha da Prainha. A caminhada, com quarenta minutos de duração, leva os turistas à Prainha e, na sequência, à Praia de São José. A trilha é a maneira mais conhecida de chegar às duas praias, mas não a única. Será possível também chegar às praias pelo Condomínio Vila de São José, onde o Restaurante Grauçá, localizado à beira da Praia de São José, oferece um day use por R$ 60 (revertido em consumação) e uma trilha de apenas dez minutos até a Prainha. Ainda entre as praias mais afastadas do centro, a Praia de Jeribucaçu é um dos redutos mais isolados de Itacaré. Para chegar até ela, será necessário pegar uma estrada de terra por 4 km a partir da BA-001 e depois uma trilha de meia hora até a praia. Nada que o visual maravilhoso não recompense! De Jeribucaçu, ainda será possível caminhar até a Praia do Arruda, um cantinho pouco explorado e repleto de corais e piscinas naturais. Veja mais sobre as praias de Itacaré. Além das praias, o litoral de Itacaré presenteia os visitantes com deliciosas cachoeiras em meio à vegetação preservada. O relevo acidentado é bem diferente de outras regiões da Bahia, o que propicia um turismo também voltado para banhos de água doce em lindas quedas d’água. A Cachoeira do Tijuípe (R$ 13) é a mais famosa e a que oferece acesso mais fácil para visitação. A partir da entrada, localizada à beira da BA-001, serão apenas dez minutos de caminhada até o local onde está a cachoeira e a infraestrutura de restaurante e outras atividades disponíveis para os visitantes. Outras boas opções são: a Cachoeira do Cleandro (R$ 15), com acesso de barco ou caiaque através do mangue do Rio de Contas; a Cachoeira do Bom Sossego (R$ 5), com acesso de carro pela BA-001; e a Cachoeira da Usina, que pode ser conhecida por trilha de quarenta minutos a partir da Praia de Jeribucaçu ou quinze minutos a partir da BA-001. Fora do circuito de praias e cachoeiras, os principais pontos turísticos de Itacaré estão no centro da cidade. Um passeio pela orla da Praia da Coroa permite ver um pouco dos casarios coloniais e visitar a Igreja Matriz São Miguel, construída em 1723 e principal monumento histórico da cidade. À noite, a atração mais turística da cidade é a Rua Pituba, onde está a maior concentração de bares, restaurante, lojas e gente na cidade de Itacaré. Ótimo para quem quer agito e um lugar animado para passar a noite e relaxar depois de um dia intenso de praias, trilhas e cachoeiras. Nos arredores de Itacaré O litoral baiano é repleto de belas porções de areia, por isso não se limite apenas ao seu destino principal. No caminho entre Ilhéus e Itacaré, Serra Grande também agrada com belas praias. Ainda na estrada, já dá vontade de parar por lá, especialmente quando os turistas avistam o anúncio do “mais belo mirante da Bahia”. Não o subestime! O Mirante de Serra Grande — localizado à beira da BA-001 — é mesmo um espetáculo e um ótimo cartão de boas-vindas pra região. Se quiser ir até as praias de Serra Grande, confira a Praia do Sargi e Praia do Pé de Serra, que pode ser vista do alto do mirante. A 30 km de Itacaré, o distrito de Taboquinhas surpreende com boas corredeiras para a prática de rafting e algumas cachoeiras com boas quedas d’água para banho. Taboquinhas também oferece uma deliciosa atração para os amantes de chocolates: a Vila Rosa Cacau & Cultura, onde é possível conhecer as técnicas de cultivo do cacau e produção de chocolate em um passeio pela fazenda histórica. Já para quem tem mais tempo, ótimas atrações nos arredores de Itacaré são as ilhas da Baía de Camamu e as praias da Península de Maraú. O passeio começa com trajeto de carro e depois segue de barco pela baía, visitando ilhas, como a Pedra Furada e Goió. Depois da baía, os visitantes chegam ao vilarejo de Barra Grande, de onde parte o transporte para a Praia de Taipu de Fora, onde estão algumas das mais espetaculares piscinas naturais da Bahia. O percurso é cansativo, mas o esforço é recompensado assim que você avista o mar de Taipu de Fora. Para esse passeio, prefira ir nas luas nova e cheia, quando a maré está favorável para a formação de piscinas. Além da Península da Maraú, quem estiver curioso para ver outros cantinhos da Bahia poderá investir em um passeio até Morro de São Paulo e Ilha de Boipeba. O dia será corrido para ir até lá, mas vale a pena para ter uma ideia e, quem sabe, já decidir o próximo destino de férias. Os passeios para Morro de São Paulo e Boipeba custam a partir de R$ 180.
Passeio para Morro de São Paulo
Morro de São Paulo é um dos destinos mais populares da Bahia e, a partir de Itacaré, será possível ir até lá em um bate e volta. O dia é cheio e o passeio bem corrido, mas se você está com um tempinho sobrando em Itacaré e sonha ir até Morro de São Paulo, vale o investimento! Morro está localizado a 120 km de Itacaré, na Ilha de Tinharé, e o passeio inclui trajeto de carro e barco até a ilha. O custo, por pessoa, é de R$ 180. Veja mais sobre Morro de São Paulo.
Passeio pelas ilhas da Baía de Camamu e praias da Península de Maraú
Pertinho de Itacaré, a Baía de Camamu reserva alguns belos cenários para quem gosta de curtir passeios de barco ou de lancha. O percurso começa na cidade de Camamu (distante 60 km de Itacaré), de onde partem os barcos rumo às pequenas porções de terra da baía, como a Ilha da Pedra Furada. Ainda que as ilhas sejam bem bonitas, o destaque mesmo é a parada na Península de Maraú, onde está a deslumbrante Praia de Taipu de Fora, com algumas das mais impressionantes piscinas naturais da Bahia. O passeio é recomendado nas luas nova e cheia, quando as piscinas podem ser observadas mais intensamente. Vale cada minuto de estrada e de barco para ver aquele paraíso. O custo do passeio apenas com as ilhas é, em média, R$ 100. Já o roteiro completo, com a parada em Taipu de Fora, tem custo de R$ 140. Veja mais sobre Taipu de Fora e as praias da Península de Maraú.
Rafting em Taboquinhas
O terreno montanhoso e cercado pela intensa Mata Atlântica favorece a prática de rafting nos arredores de Itacaré. A base principal para o esporte é o Rio de Contas, na cidade de Taboquinhas, localizada a apenas 30 km de Itacaré. O grau de dificuldade do rafting não é alto, sendo que as corredeiras são de nível III e IV. As corredeiras são divertidas e arrancam boas gargalhadas, sem faltar emoção, claro! Durante o trajeto, vale ainda tomar alguns banhos de rio, saltar do alto do cânion e ainda fazer uma tirolesa ao final do passeio. O custo, por pessoa, é de R$ 60. Caso esteja sem carro, dá para contratar o passeio com o transfer a partir de Itacaré já incluído por R$ 120. Diversas agências em Itacaré oferecem o passeio, que é operado por duas empresas diferentes em Taboquinhas: a Ativa e a Planeta Rafting.
Passeio pelo Rio de Contas
O passeio para a Cachoeira do Cleandro é ideal para quem deseja dar um tempo da praia. O percurso até a cachoeira pode ser feito de barco ou caiaque pelas águas e mangue do Rio de Contas, sendo que o tempo do trajeto varia entre trinta minutos a uma hora. A Cachoeira do Cleandro — também conhecida como Cachoeira do Engenho — conta com três diferentes quedas d’água e um bom poço para banho. No retorno para Itacaré, vale fazer uma paradinha para curtir o restaurante à beira do rio. Localizada em propriedade particular, é cobrado R$ 15 de taxa de visitação por pessoa. O custo médio do passeio por agência, com guia e barco, é R$ 75 por pessoa. Para economizar, vale contratar o barqueiro diretamente na margem do Rio de Contas (com acesso pela Rua Massaranduba).
Trilha para a Praia de Jeribucaçu
Jeribucaçu é parte do conjunto de praias mais selvagens de Itacaré. E para chegar até ela, só mesmo botando o pé na trilha. O acesso não é difícil, mas exige uma caminhada de meia hora que pode ser feita com ou sem o auxílio de um guia. A trilha tem início depois de 4 km de estrada de terra a partir da BA-001, onde os carros ficam parados em estacionamentos particulares. O lugar não é difícil de ser encontrado, mas será necessário usar um meio de transporte até a entrada da trilha. O percurso da trilha tem duração de meia hora e é de nível fácil a médio. O passeio para Jeribucaçu pode ser aliado à trilha para a Cachoeira da Usina, que tem acesso a partir da praia. Nesse caso, serão mais quarenta minutos caminhando pela mata até a cachoeira. Para quem não pretende fazer a trilha até a cachoeira, não há necessidade da contratação de guias. O tour, sem a cachoeira da Usina, tem custo entre R$ 45 e R$ 60. Vale dizer que a Cachoeira da Usina pode também ser visitada por uma trilha de apenas quinze minutos a partir da BA-001, não sendo obrigatória a contratação do passeio vinculado à Praia de Jeribucaçu.
Trilha da Prainha e Praia de São José
A Prainha está entre as mais impressionantes praias de Itacaré. Com lindo mar, cercada de coqueiros e paisagem quase virgem, a Prainha é destino certo dos turistas que desejam um pedacinho de paraíso. Para chegar até lá, o caminho mais conhecido é a Trilha da Prainha. Com 40 minutos de duração, a trilha parte da Praia da Ribeira e segue por dentro da Mata Atlântica até alcançar novamente o mar. Logo depois da Prainha, o percurso segue ainda até a Praia de São José, que não fica atrás em beleza. Na Prainha, há um pequeno quiosque que serve comidas e bebidas básicas. Já na Praia de São José, há um restaurante bem completo, com direito a piscina à beira-mar. O Restaurante Grauçá é um ótimo programa para o almoço e também para o final de tarde. A Trilha da Prainha pode ser feita com ou sem o auxílio de uma agência ou guia particular. Apesar de ser um caminho fácil, é comum ouvir na cidade que há incidentes de assalto aos turistas no percurso. Até o ano 2013, os crimes eram mais comuns. Hoje, os registros de assalto são bem menores, mas a fama permanece. Caso não sinta segurança em fazer a trilha sozinho, contrate uma agência ou um guia. O custo do guia particular, por pessoa, é de R$ 20, enquanto o passeio com agência tem custo de R$ 60. Ainda que a trilha seja a maneira mais comum de chegar à Prainha, há uma maneira pouco conhecida que é bem mais fácil e rápida de ir até lá. Para isso, basta pagar o day use do Restaurante Grauçá, localizado dentro do Condomínio Villa de São José. Dentro do condomínio, há uma pequena trilha de apenas dez minutos que leva até a Prainha. Você poderá fazer o percurso em total segurança e em bem menos tempo. O custo do day use é R$ 60 por pessoa, revertido em consumação no restaurante. É obrigatória a reserva antecipada por telefone (73 98854-5989) para poder entrar com o carro no condomínio. O passeio para a Prainha e a Praia de São José, com o day use, também é oferecido por algumas agências.
Trilha das Quatro Praias
Principal percurso a pé em Itacaré, a Trilha das Quatro Praias percorre algumas das mais lindas porções de areia da cidade. O trajeto, com 4 km de caminhada, começa à beira da BA-001 (acesso de carro, ônibus ou táxi) e segue rumo à Praia da Engenhoca, Praia Havaizinho e Praia da Camboinha, até terminar na Praia de Itacarezinho. O passeio dura o dia todo e pode ser feito com agência ou por conta própria. O custo médio da trilha, em agência, é de R$ 65 por pessoa. A Trilha das Quatro Praias tem nível fácil de dificuldade e há boas paradas para apreciar a vista e curtir um banho de mar. Se o pique não permitir, vale fazer apenas uma parte da trilha. Durante o percurso, há alguns quiosques improvisados que oferecem comida e bebida. Ao final, na Praia de Itacarezinho, um delicioso restaurante com excelente infraestrutura aguarda os turistas para fechar bem o dia. Sente-se em uma das mesinhas sob as cabanas de palha, peça um bom drink e aproveite para fazer um brinde às belezas de Itacaré. Muitas vezes, esse tour inclui também uma visita à Cachoeira do Tijuipe, que está localizada a apenas 8 km da Praia de Itacarezinho. Com boa infraestrutura, a Cachoeira do Tijuipe é o lugar ideal para toda a família. O banho é uma delícia e ótimo para tirar o sal da água do mar antes de voltar à pousada. A entrada para a Cachoeira do Tijuipe é R$ 13 e não está incluída no valor do tour.
Faça uma das trilhas para as praias de Itacaré
As praias são o objetivo de todo turista em Itacaré, mas o percurso para chegar até elas pode ser bem mais prazeroso que um simples trajeto de carro. Itacaré é cercada por intensa Mata Atlântica e há diversas trilhas que levam até as praias. As mais famosas são a Trilha das Quatro Praias (com acesso à Praia da Engenhoca, Praia Havaizinho, Praia Gamboa e Itacarezinho) e a Trilha da Prainha (que leva à Prainha e à Praia de São José). Além dos dois percursos mais populares, vale ainda fazer a trilha até a Praia de Jeribucaçu, percorrer a pé todas as praias urbanas e, se o pique permitir, caminhar por toda a extensão da Praia de Itacarezinho.
Praia de jeribucaçu
O visual de Jeribucaçu está entre os mais bonitos de Itacaré. A praia é cercada por mata virgem, tem lindo mar e é emoldurada por rochas que dão o toque de charme à paisagem. De quebra, para completar o cenário, os turistas ainda contam com um delicioso rio que cruza a faixa de areia e desemboca no mar, oferecendo de presente água doce em meio à praia. Jeribucaçu é daqueles pedacinhos de frente ao mar que dá vontade de andar e conhecer cada vez mais. A cada passo nessa maravilhosa praia, será possível vislumbrar um novo quadro ainda mais belo que o anterior. O passeio começa na trilha de acesso a partir do estacionamento, que corta a Mata Atlântica e leva os visitantes à praia depois de meia hora de caminhada. Uma trilha fácil e encantadora. Já na faixa de areia, Jeribucaçu mostra diversas facetas. Existe a praia principal, onde estão quiosques improvisados e cadeirinhas em meio ao encontro do mar com o rio. Logo ao lado, há ainda uma boa faixa de areia quase independente da primeira, repleta de grandes pedras e coqueiros. Mais adiante, seguindo a trilha, será possível ainda visitar a pequena Praia do Arruda, com formações de corais e piscinas naturais na maré baixa. Um pedacinho escondido, mas igualmente deslumbrante, da Praia de Jeribucaçu. Como chegar à Praia de Jeribucaçu Não há acesso para carro à Praia de Jeribucaçu. Para chegar até lá, será necessário deixar o veículo nas casas localizadas próximas ao início da trilha. A entrada até as casas é pela BA-001, a aproximadamente 10 km do centro de Itacaré. Há placas indicativas no caminho. Depois desse ponto, serão mais 4 km de estrada de terra até o estacionamento. O valor, por carro, é a partir de R$ 10 e pode variar na alta temporada. A partir do estacionamento, segue-se a trilha a pé por trinta minutos. O caminho não exige muito esforço, mas dificulta o acesso de pessoas com problemas de locomoção. Nesse caso, é importante avaliar se o trajeto final será possível.  O passeio para Jeribucaçu é vendido pelas agências com e sem a visita à Cachoeira da Usina, que tem acesso por trilha a partir da praia. Para quem não pretende fazer a trilha até a cachoeira, não há necessidade da contratação de guias. O tour, sem a cachoeira da Usina, tem custo entre R$ 45 e R$ 60. Praia de Jeribucaçu, Itacaré - BA                                                      
Quando ir a Itacaré
Itacaré é uma ótima pedida para dias de praia durante todo o ano. O clima é sempre quente e as chuvas são bem divididas ao longo dos meses. Alguns fatores, entretanto, podem mudar muito a experiência de viagem por Itacaré. Esse é o caso da alta temporada, que costuma lotar a cidade e deixar os preços mais altos. O mesmo vale para a variação de maré, que altera bastante o cenário das praias ao longo do mês e do dia, a depender da lua e da alta ou baixa maré. A temperatura em Itacaré varia pouco ao longo do ano. Os meses mais quentes coincidem com a temporada de verão e a média da temperatura máxima entre novembro e março oscila entre 28°C a 29°C, enquanto a mínima fica na casa de 23°C. Já os meses mais frios, marcados pelo inverno, têm máxima entre 24°C e 26°C e a mínima chega a 20°C.  Durante todo o ano, Itacaré recebe boa quantidade de chuva, mas raramente apresenta longos períodos de tempo fechado. Temporais rápidos ao longo do dia são comuns, mas o sol logo aparece para alegrar os turistas. Não há uma estação seca em Itacaré, mas sim um período que chove mais e outro que chove menos. Os meses marcados por menor incidência de chuvas são agosto, setembro e outubro, com índices que variam de 96 mm a 117 mm. Já os meses mais chuvosos são março, abril e novembro, com variações entre 146 mm e 164 mm.  Alta temporada em Itacaré A alta temporada em Itacaré é marcada pelos meses de verão e por todos os feriados prolongados que acontecem ao longo do ano. De dezembro até o Carnaval, Itacaré recebe um grande fluxo de turistas e a cidade fica lotada. As praias dificilmente ficam cheias, já que as faixas de areia são longas e sempre há um cantinho deserto para curtir. Ainda assim, os espaços à beira-mar com infraestrutura de quiosques e restaurantes costumam lotar.  A alta temporada marca não só o aumento de turistas, mas também o aumento de preços. Hospedagens, passeios e até mesmo restaurantes praticam valores mais elevados nos períodos em que há mais turistas na cidade. Para economizar e ver Itacaré mais tranquila, procure fugir do verão, meses de férias e feriados prolongados, como Carnaval, Semana Santa e Corpus Christ. Tábua de marés Todo o litoral da Bahia sofre grande influência das marés. A depender do período da visita a Itacaré, você poderá ver a mesma praia com paisagens bem diferentes. E a variação pode acontecer no mesmo dia, a depender da fase da lua. Nas luas crescente e minguante, a variação do nível da água do mar é menor e não há tanta diferença no mar. Já nas luas cheia e nova, a maré sofre grande variação; durante o mesmo dia, será possível ver o mar muito calmo, com formação de piscinas naturais e, na maré alta, com boas ondas e água que chega a cobrir as faixas de areia. Para identificar o horário e nível da maré em Itacaré, é necessário consultar a tábua de marés. Quanto menor o número indicado, mais baixa será a maré. E quanto mais baixa, mais fácil de ver as piscinas e o mar calmo. Por exemplo: Uma maré em 0,1 m é muito baixa. Já a maré em 2,2 m é muito alta. Para ver as piscinas, o ideal é que a maré esteja, no máximo, em 0,5 m. A maré baixa pode acontecer em até dois horários no mesmo dia, por isso é importante consultar a tábua antes de ir à praia. O melhor lugar para ver as piscinas naturais na região é a Península de Maraú, na Praia de Taipu de Fora. A partir de Itacaré, há diversos passeios que levam até a região para mergulhar nas piscinas. Uma ótima opção para um dia de tour.
(73) 3251-2527
(73) 9 9825-4455
Travessa Castro Alves, 7 - Centro
Itacaré - BAHIA, Brasil 45530-000
E-mail:
reservas@opharolhostelepousada.com
Travessa Castro Alves, 7 - Centro
Itacaré - BAHIA, Brasil 45530-000
 
(73) 3251-2527
(73) 9 9825-4455
 
E-mail:
reservas@opharolhostelepousada.com
O Pharol Hostel e Pousada
 
INÍCIO SOBRE NÓS ACOMODAÇÕES ATRATIVOS COMO CHEGAR RESERVAS BLOG FALE CONOSCO
Intuição Digital - Criação de site